jusbrasil.com.br
19 de Agosto de 2019

Quando a opinião do Dr. Google obsta a ação do advogado

O Dr. Google pode até auxiliar, mas não decide a demanda.

Krissanty Fourakis, Advogado
Publicado por Krissanty Fourakis
há 4 meses

Estamos vivendo no mundo da informação, of course, ninguém nega isso. A informação está aí, livre e disponível a todos, bastando um click.

Porém o que acontece hoje é que as pessoas se acham experts em vários assuntos, e isto apenas por lerem umas parcas e rasas informações no mundo digital.

No Direito então... não é raro adentrar clientes em nosso escritório com o roteiro de como devemos conduzir nosso trabalho, o ápice é quando trazem também o veredito. Aí é a cereja do bolo: "causa ganha".

De repente o Advogado se vê cerceado até do seu direito de estudar o caso concreto e traçar sua estratégia de trabalho, isto porque o cliente leu que “fulano” ou “beltrano”, ilustres desconhecidos, postaram num site qualquer, que o modo certo de conduzir a demanda é assim ou assado.

Ou seja, você se dedica por cinco anos numa faculdade, vence a FGV, investe o que tem e o que não tem para montar uma biblioteca, busca estudar juristas renomados para nortear sua prática, se embrenha nos julgados e posicionamentos das Cortes Superiores e chega um cidadão que, por pagar seus honorários (depois de muita bagatela), se acha no direito de questionar sua abordagem e muito pior, se vê na posição de contestar sua capacidade profissional porque num site duvidoso, ou naquele programa da tarde ou pior, porque um apresentador sensacionalista emitiu outro “parecer” sobre assunto parecido, sim, a verborragia do apresentador é vista como parecer, não como opinião pessoal.

É sempre bom salientar que operador do Direito está apto a ouvir seu cliente, conhecer as nuances e peculiaridades do caso que lhe é apresentado, quase um confessionário. A advocacia não é um exercício solitário, demanda entrosamento, interação e cumplicidade: "o seu problema passa a ser o meu problema". É o Advogado quem traça o plano mais acertado, a estratégia mais exitosa em busca de "happy end" para todos os envolvidos e isso, nem o Google ou outra Inteligência Artificial possuem a capacidade e a sensibilidade de fazê-lo.

Uma boa semana para todos nós.

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)